Reforma política

Petistas saúdam vitória de Dilma e

defendem reforma política

O líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, deputado Edegar Pretto, saudou a vitória da presidenta Dilma Rousseff e fez um reconhecimento à vitória de José Ivo Sartori, para o governo do Rio Grande do Sul. Disse que o governador Tarso Genro já disponibilizou toda estrutura necessária para uma transição democrática e republicana e que não faltará à bancada do PT no Parlamento gaúcho, a partir da próxima legislatura, uma postura de oposição consciente e responsável.

“Jamais faremos oposição que possa atrapalhar o Rio Grande do Sul e os gaúchos. Seremos fiscalizadores da futura gestão para que não haja nenhum retrocesso e estaremos sempre vigilantes na defesa das conquistas sociais que nosso governo promoveu e que ficaram como políticas de Estado, para além de um partido político”. Entre as conquistas do atual governo o parlamentar citou o investimento na saúde, pela primeira vez na história, de 12% do orçamento, as políticas sociais, o fortalecimento da agricultura e a valorização do servidor público.

Quanto à reeleição da presidenta Dilma, Edegar Pretto enfatizou a grande mobilização popular que envolveu a campanha e atacou a conspiração midiática e preconceituosa que atingiu o partido, incluindo as redes sociais. “Os brasileiros lutaram por mudanças, querem mais avanços e acho que nosso projeto propõe isto”, disse, garantindo que o PT estará mobilizado junto à presidenta e aos movimentos sociais na busca pela reformas necessárias, principalmente a política. “Não podemos mais permitir que o Congresso Nacional seja formado, em sua maioria, por aqueles que detêm maior poder econômico”, encerrou.

Reforma política

A deputada Stela Farias também se manifestou sobre a reforma política. Ela citou a criminalização que a grande mídia, principalmente a revista Veja, fez ao PT durante os últimos anos, apresentando na tribuna cópias de algumas capas da publicação. “Sempre atacando Lula, Dilma e o PT, não encontramos nenhuma matéria que desabonasse outros líderes e outros partidos”, constatou, destacando a última edição, que foi antecipada em dois dias para poder ser distribuída aos milhões em todo o Brasil às vésperas das eleições.

“Quiseram vencer no ‘tapetão’, assim como vêm tentando jogar o nome do nosso partido na lama desde o episódio do mensalão”, afirmou. “Foi mais tentativa desta revista de aumentar a rejeição que a política enfrenta hoje junto à população, e todos os partidos sofrem a consequência disso”. Por isso, segundo ela, o tema da reforma política é urgente. “Nossa presidenta assumiu esta pauta, mas vários líderes do PMDB já manifestaram publicamente que não querem. Temos uma grande responsabilidade política de avançar nesta pauta, ao lado dos movimentos sociais e da sociedade em geral. Espero que os representantes de todos os partidos que bradam, aqui nesta tribuna, pela ética na política, nos ajudem nesta causa, pois trata-se da mais importante das reformas para o país neste momento”.

O deputado Raul Pont também abordou o tema da reforma política ao avaliar as distorções do sistema que, no Congresso Nacional, colocou uma maioria que não encontra correspondência nas ideias da presidenta reeleita. “Não há nenhuma governabilidade garantida pelas urnas, além de um sistema eleitoral estimulador da corrupção. Não consigo entender como ele continua”, afirmou. Raul Pont defendeu a proposta do PT na Câmara dos Deputados, coordenada pelo deputado Henrique Fontana, mas impedida de ir a Plenário pelo líder do PMDB, deputado Eduardo Cunha, com o auxílio do PSDB. “É preciso um mínimo de coerência no discurso”, criticou. “Basta ver os jornais de hoje: o PMDB e o deputado Cunha não querem o plebiscito para a reforma, querem fazer pelo Congresso e subordinar a população ao Referendo. Ora, sabemos que o Congresso está dominado pelo poder econômico, não tem condições de realizar as mudanças necessárias”.

Raul criticou a tentativa de golpe eleitoral da revista Veja. “É comprovado que a indicação do Paulo Costa para a diretoria da Petrobras é do deputado Janene e do Francisco Dornelles, líderes do PP. Quantas vezes a indicação do Paulo Costa pelo PP foi questionada pela imprensa? Sempre é tudo contra o PT. Há um tratamento totalmente desigual da mídia contra o PT”.

 

 

Publicado em 28/10/2014 às 18:30

Gilmar Eitelwein

BANCADA / edegarpretto / stela

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada